A orla que Marchezan não mostra: a precariedade da Vila Farrapos

Depois de ouvir os relatos da precariedade em que vivem os moradores da casa de passagem Frederico Mentz, conhecida como Carandiru, na Vila Farrapos, sugeri aos vereadores que integram a Comissão de Urbanização, Transportes e Habitação (Cuthab) da Câmara Municipal que fôssemos até lá. Ao lado dos vereadores Marcelo Sgarbossa (PT) e Karen Santos (PSOL), […]

9 jul 2019, 18:05
A orla que Marchezan não mostra: a precariedade da Vila Farrapos

Depois de ouvir os relatos da precariedade em que vivem os moradores da casa de passagem Frederico Mentz, conhecida como Carandiru, na Vila Farrapos, sugeri aos vereadores que integram a Comissão de Urbanização, Transportes e Habitação (Cuthab) da Câmara Municipal que fôssemos até lá.

Ao lado dos vereadores Marcelo Sgarbossa (PT) e Karen Santos (PSOL), fizemos a visita nesta terça-feira (9) e mobilizamos representantes de Dmae, Demhab, DMLU e da Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade Urbana para dar visibilidade aos problemas dessa comunidade.

De perto, a situação é bem pior do que os relatos. Rede elétrica precária, esgoto a céu aberto invadindo as casas – o que impõe às famílias o convívio com ratos e todo o tipo de doenças. A pracinha é um descaso com a infância, os brinquedos quebrados, lixo acumulado e nem uma árvore sequer. É a orla que a prefeitura esconde ou finge que não vê. De minha parte, vou pressionar os órgãos da prefeitura a tomar providências e darei total apoio à mobilização da comunidade que já começa a se organizar melhor para lutar por seus direitos.

Moradores enumeram os problemas. Há uma desesperança em relação à prefeitura