Luciana Genro

Site

Guilherme Boulos é escritor, ativista político, coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e pré-candidato à Presidência da República pelo PSOL. Sua atuação é marcada na luta contra as desigualdades, teve papel central na resistência democrática ao golpe de 2016 e junto ao MTST, garantiu habitação para 20 mil famílias.

Aos 20 anos deixou a casa de seus pais para morar e atuar em uma ocupação sem teto na zona metropolitana de São Paulo. Liderança social consolidada, é formado em Filosofia pela USP e ingressa aos 35 anos para a vida política, a partir das eleições de 2018, sendo o postulante à Presidência da República mais novo da história brasileira.

Nesse novo desafio, integra uma ampla aliança, que além do MTST e do PSOL, conta com outros movimentos e organizações como Povos Indígenas do Brasil, Mídia NINJA e Fora do Eixo,PCB, ativistas da frente Povo Sem Medo como sindicalistas, juventudes, coletivos feministas, antirracistas, LGBT e artistas. Com uma proposta inovadora, está construindo um programa a muitas mãos. Com o Vamos!, realizou debates em praça pública, somou contribuições de especialistas e proposições online.

 

Sônia Guajajara é hoje uma das maiores lideranças indígenas e ambientais do mundo.
É coordenadora executiva da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) e esteve à frente das principais lutas travadas unificando mais de 305 povos em torno de pautas que combatem os interesses dos setores mais poderosos da sociedade brasileira.
Foram inúmeros enfrentamentos no Congresso Nacional contra uma série de projetos e propostas de emendas constitucionais que visam retirar direitos duramente conquistados e contra os projetos neodesenvolvimentistas dos últimos governos – construção de barragens, estradas e hidrelétricas que ameaçam não apenas suas terras e modos de vidas, mas todas as formas de vidas.

Liderança indígena de fala contundente e reconhecida internacionalmente, fez discurso contra o governo Temer e pela demarcação de terras indígenas durante o Rock in Rio convidada por Alicia Keys. Entregou o prêmio Motosserra de Ouro para Kátia Abreu, à época ministra da Agricultura, em protesto as alterações do Código florestal. Tem voz no Conselho de Direitos Humanos da ONU e já levou denúncias às Conferências Mundiais do Clima (COP) de 2009 à 2017, além do Parlamento Europeu, entre outros órgãos e instâncias internacionais.

Atualmente é coordenadora executiva da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) e candidata à co-presidência da República, junto a Guilherme Boulos, pelo PSOL.