Luciana Genro

Facebook

Meu nome é Alceu Júnior e, assim como muitos brasileiros e gaúchos, senti na pele a falta de segurança pública que assola a todos ao perder meu pai, um idoso, assassinado por policiais militares sem motivo algum. Por isso defendo um grande debate sobre o tema da segurança, discutindo com os profissionais da área e com a sociedade o papel das polícias e a qualificação de seus trabalhadores. Precisamos encontrar maneiras para que casos como esse ocorrido comigo e com a minha família não venham a se repetir.

Sou caminhoneiro de profissão há cerca de 20 anos e vivo em Alvorada, uma das cidades mais violentas do Brasil, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Em Alvorada, as mazelas que atingem a população mais pobre nacionalmente são ainda mais sentidas, como a falta de saúde de qualidade, a insegurança, a educação precária e a ausência de infraestrutura. Quero enfrentar esses problemas, colocando eles na pauta política do Brasil.