| Notícias

Às vésperas de 2020, discutimos o direito ao acesso à água potável. Chega a ser inacreditável, não fosse trágico. E essa é a realidade dos moradores da Ocupação Costa e Silva que participaram da reunião da Comissão de Urbanização, Transporte e Habitação (Cuthab) nesta terça-feira (17), na Câmara Municipal.

A comunidade ficou frente a frente com representantes da prefeitura em busca de respostas para uma pergunta simples: por que não instalam as redes de água e esgoto na comunidade, consolidada desde 2004 em uma área da extinta Cohab? Houve até processo de regularização

Já elogiávamos a presença do governo em reuniões como essa – algo que nem sempre ocorre – quando percebemos que, da parte de seus representantes, haveria muita explicação burocrática e pouca solução.

Os moradores, já cansados das desculpas técnicas para não levar seus pedidos adiante no Dmae e noutros órgãos, devem mobilizar a comunidade para que a prefeitura ao menos vá até a área para entender a situação real dessas pessoas. Como vice-presidente da Cuthab, coloquei a Ocupação Costa e Silva na pauta da comissão para que se busque a garantia de um direito básico, que é o de ter acesso à água limpa.   

Comissão debateu a regularização da ocupação Costa e Silva. Fotos: Leonardo Cardoso/CMPA