Foto: Ederson Nunes/CMPA
Foto: Ederson Nunes/CMPA

| Notícias

Vereadores aos pulos, aplaudindo, abraçados uns aos outros, comemorando diante de uma plateia perplexa. Assim encerrou-se a votação do projeto do governo Marchezan que acaba com a profissão de guardadores de carros em Porto Alegre.

A “festa” dos vereadores da base do governo contrastava com o choro de homens e mulheres que viram seu meio de sustento ser tratado como crime e descartado por poucos votos de diferença. Uma cena desumana para não dizer coisa pior.

Tão logo terminou a votação, eu e outros vereadores da oposição levamos nosso apoio às famílias de guardadores, que, agora, terão de perguntar ao prefeito Marchezan qual o projeto que ele tem para que não morram de fome. A Justiça deve ser o caminho que o sindicato da categoria buscará para tentar reverter esse horror.

Em um cenário de milhões de desempregados, de aumento galopante da miséria, de direitos de trabalhadores sendo atacados por todos os lados, abrimos a semana na Capital com a aprovação de um projeto cruel como esse. É o presente de Natal do governo e de seus aliados aos mais pobres dessa cidade.

Veja como cada vereador votou