| Notícias

Importante, justa e necessária a mobilização dos servidores do Serpro e da DataPrev no ato organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados no Estado do RS (Sindppd/RS) nesta segunda-feira (9). Quando o assunto é privatização e ataque aos servidores – o que tem sido praxe nos governos atuais -, levo meu apoio irrestrito à causa, porque se evidencia uma tendência ao desmonte do que é público sob o pretexto equivocado e enganoso de que privatizar é sinônimo de ganho de qualidade.

O Serpro entrou na famigerada lista de estatais que o governo federal pretende privatizar e, de lá para cá, os trabalhadores vivem sob a apreensão dos ataques sistemáticos, um dos mais recentes foi a decisão da Receita Federal de não utilizar mais os serviços do Serpro, sendo que a RF é a principal cliente da empresa. Prorrogou-se a prestação do serviço por mais um mês, e os servidores ganham algum fôlego para manter a luta.

O ato desta segunda-feira (9), que teve a companheira Vera Guasso na condução da atividade, contou com a participação de funcionários da Procergs, há quase duas semanas em greve, resistindo à incapacidade do governo estadual de abrir um diálogo eficiente e objetivo com a categoria. Também compartilharam da luta do Serpro os servidores da Procempa, alvos do descaso do governo Marchezan. Estarão em greve a partir desta terça-feira (10), em mais uma tentativa de salvar a empresa pública da sanha privatizadora dos governos que aí estão.