Foto: Elson Sempé Pedroso/CMPA
Foto: Elson Sempé Pedroso/CMPA

| Notícias

O número de motoristas de aplicativos mortos chega a 12 neste ano. Uma estatística trágica que tem mobilizados esses trabalhadores pela aprovação do PLL 010/19, que apresentei no começo do ano na Câmara Municipal, já diante de um quadro assustador de assassinatos envolvendo a categoria.

A quinta-feira (11) começou com um grande protesto dos motoristas nas ruas de Porto Alegre. Mais uma vez, foram enterrar um colega. O projeto pede medidas simples, como fotografia dos usuários e senha para utilização dessas ferramentas. As empresas têm tanto rigor no cuidado ao usuário, mas esquecem que ao volante tem um trabalhador, pai ou mãe de família que também está exposto à violência.

A busca de apoio ao projeto dentro da Câmara também norteou a reunião (foto) desta manhã que algumas associações de motoristas tiveram com a presidente da Câmara, Mônica Leal. No encontro, tiveram uma boa sinalização de que a minha proposta, desenvolvida com os próprios motoristas, recebe atenção especial e o apoio necessário para avançar.

Em nada o projeto fere a liberdade de mercado, sempre tão usada como argumento para desqualificá-lo. Nosso argumento é o direito à vida, soberano e inquestionável.